Assunto: Leia novo conto de Paulo Santoro | Apoie o romance!

Esta é a edição n. 8 do correio mensal de Paulo Santoro.
Peça para o programa EXIBIR IMAGENS, ou clique aqui para ver online.
Estou em campanha para o lançamento do romance A VIDA LONGA DOS VERMES.

Seu apoio é essencial!

Leia abaixo o primeiro conto da série que começarei a publicar na internet em fevereiro.

E no final veja como ganhar um vale de 40 reais na Livraria Cultura!
Para nunca cair, o único jeito é viver rastejando.

FICÇÃO
A professora

Dona Olinda entrou para nossa última aula da manhã e não fez nenhum gesto para que as conversas animadas se interrompessem. O Vinícius ainda estava de pé quase do meu lado, e só se abancou depressa na carteira quando a Edilene o advertiu com um cutucão.

As três alunas de Sertãozinho, que se sentavam sérias mais à frente, puseram-se a copiar os rabiscos que Dona Olinda começou a arrastar calada na lousa verde. O Marcelo deu uma risada alta lá no fundo, mas ninguém prestou a atenção. Quase todos falavam.

Tomei algumas notas enquanto escutava a Edilene, com a boca pertinho de meu ouvido, declarar sua contrariedade sobre algum evento que havia presenciado no recreio. Não compreendi bem. Tínhamos quinze anos.

A professora voltou-se para nós e começou a explicação com uma voz mecânica, mas as primeiras frases foram muito diretas e eu balancei o pescoço escrevendo no caderno o que pensei ter entendido. O burburinho continuava. Meus colegas não estavam interessados na aula de geografia.

Foi então que dona Olinda nasceu.

Sua gestação começou quando ela diminuiu um pouco a voz e deixou os ensinamentos soarem cada vez mais obscuros, distantes. A Rita de Sertãozinho largou a caneta, franziu a sobrancelha e teve um tique rápido voltado à classe. Pensei que ela se zangaria com o Rafael, falante demais a seu lado, mas ele era muito bonito.

A gente podia pensar que a Dona Olinda pisaria firme contra todos os adversários, ou então que a desordem humanamente se abrandasse diante da debilidade da jovem mulher que tentava ensinar. Mas nada disso ocorreu.

Ela já falava tão baixo que as próprias meninas da frente desistiram. Começaram a conversar entre elas, com sussurros que eu não podia captar. 

Dona Olinda falava baixo, mas não falava mal. Não falava pouco nem falava inocentemente. Ela começou a sorrir olhando para a classe, e seus lábios se mexiam mastigando as palavras que depois pararam de soar completamente.

O giz correu pela lousa criando o desenho de países estranhos. A costa do Brasil virou uma península imaginária, caravelas enfrentavam ondas gigantescas, monstros saíam do oceano, peixes imensos de olhos esbugalhados eram rasgados pelo tridente de Netuno em sua ira.

No final, sua boca nem se movia mais. Somente os braços se agitavam. Os desenhos rápidos contavam outra história do mundo, correta e absurda, e o barulho de fundo que a sala ainda fazia era como a estática do Big Bang, aquela radiação cósmica que não traz nenhum significado e apenas revela como surgiram trilhões de estrelas.

Tudo que eu ouço falar que é "coisa de brasileiro", eu vejo Homer Simpson fazer.
VLOG
MEUS VÍDEOS

Toda quinta tem um novo vídeo!
Deem uma olhada no meu canal e assinem! :-)

O AUTOR
Paulo Santoro é um autor civilizatório. Seu primeiro trabalho a mergulhar na evolução moral do ser humano foi O canto de Gregório, espetáculo teatral dirigido por Antunes Filho. Seus textos desafiam as fronteiras da lógica para fazer uma síntese das grandes ideias que movem a humanidade.
GANHE UM VALE DE R$40,00 na Livraria Cultura!

É fácil de concorrer (veja no final uma dica prática!): publique uma mensagem no seu Twitter ou Facebook recomendando a minha newsletter. Use @paulosantoro no Twitter, ou marque meu nome na mensagem do Facebook. (Se ainda não me adicionou como amigo: https://www.facebook.com/paulo.santoro.)

Para cada recomendação (até uma por site, por dia), você ganhará um "cupom" para concorrer! :-)

Use o link abaixo para recomendar a newsletter:
http://bit.ly/santoronews

DICA PARA O TWITTER
Use o site hootsuite.com para mexer na sua conta do Twitter: com ele, você pode escrever mensagens e programar o dia e a hora para sua publicação. Assim é muito fácil você fazer uma mesma mensagem aparecer todo dia, sem precisar se preocupar com ela mais do que uma vez. Exemplo:

Recomendo a newsletter do @paulosantoro! Veja só como ela é em http://bit.ly/santoronews

Fácil!

O vale da Livraria Cultura poderá ser usado tanto no site da loja quanto em qualquer unidade de suas lojas físicas.
Vencedor anterior

Na promoção anterior (edição n. 6), quem ganhou o vale da Livraria Cultura foi a Pamela Correia Peres, que enviou uma mensagem de Twitter convidando seus seguidores para conhecer minha newsletter. :-)
Assine esta mensagem

Se você ainda não assina o correio mensal de Paulo Santoro, clique aqui para vê-la online e então aperte o botão "Assinar" no alto da tela. Claro que é totalmente GRATUITO. :-)
Like Twitter Forward
Rua Schilling, 134, casa 3, 05302-000, Sao Paulo, Brazil
Você pode cancelar sua assinatura ou alterar os seus dados de contato a qualquer momento.

Powered by:
GetResponse